Documento sem título
 
   
(11) 3326-6857
(11) 2849-1708
(11) 95321-0970
 
HOME
 
QUEM SOMOS
 
JURÍDICO
 
PARA ASSOCIADOS
 
SEDES
 
CONTATO
 
     
 
Documento sem título
 
ASSOCIADOS
Seja Associado
Benefícios
Parceiros
Contribuições
Convenções e Acordos
Em Ação (Galeria)
Notícias
Informativos
 
 
NotŪcia - C√Ęmara aprova texto-base que regulamenta PEC das Dom√©sticas
C√Ęmara aprova texto-base que regulamenta PEC das Dom√©sticas

Falta decidir ainda sobre contribuição de INSS e multa do FGTS.
Proposta de Emenda à Constituição de 2013 depende de regulamentação.

O plen√°rio da C√Ęmara aprovou nesta quinta-feira (12) o texto-base que regulamenta a Proposta de Emenda √† Constitui√ß√£o que ficou conhecida como PEC das Dom√©sticas. A vota√ß√£o dever√° ser conclu√≠da apenas na semana que vem, quando os parlamentares decidir√£o sobre contribui√ß√£o de INSS e pagamento de FGTS, um dos pontos pol√™micos do texto.

A PEC foi promulgada em abril de 2013 e garantiu 16 direitos trabalhistas para a categoria. No entanto, sete dos benef√≠cios permanecem em aberto, √† espera da regulamenta√ß√£o: indeniza√ß√£o em demiss√Ķes sem justa causa, conta no FGTS, sal√°rio-fam√≠lia, adicional noturno, aux√≠lio-creche, seguro-desemprego e seguro contra acidente de trabalho. O projeto aprovado nesta quinta teve modifica√ß√Ķes ao texto analisado pelo Senado em julho de 2013.

O texto aprovado define como empregado doméstico aquela pessoa que presta serviço de natureza não eventual por mais de dois dias na semana. Fica vedada a contratação de pessoa menor de 18 anos.

O projeto confirma a jornada de trabalho diária de 8 horas, sendo que a semanal não poderá passar de 44 horas, conforme havia sido estabelecido na PEC. O empregado poderá fazer até duas horas extras por acordo, mas desde que acordado entre as partes.

A remuneração da hora será 50% superior ao valor da hora normal. O pagamento da hora extra poderá ser trocado pela compensação em outro dia, mas desde que seja dentro dos 3 meses seguintes.

Os deputados aprovaram um texto relatado pela deputada Benedita da Silva (PT-RJ) em substituição a um elaborado pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR). Por conta dessa mudança, a matéria precisará ser apreciada novamente pelo Senado.
Sobreaviso e viagem cm a família
O texto aprovado na C√Ęmara prev√™ que, caso os empregados durmam ou residam no local de emprego, eles receber√£o um ter√ßo da hora normal para as chamadas horas de sobreaviso. A remunera√ß√£o da hora trabalhada quando o empregado estiver em viagem para acompanhar o empregador ou sua fam√≠lia ser√° acrescida de 25% da hora normal.
Quando a jornada exceder seis horas, será obrigatório um intervalo de no mínimo uma hora e no máximo duas horas. Se a jornada não passar de seis horas, um intervalo de 15 minutos será obrigatório quando a duração ultrapassar quatro horas.

Trabalho noturno, INSS e multa de FGTS
O projeto considera trabalho noturno quando realizado entre as 22h e as 5h. Quanto ao repouso, o empregado terá direito a 24h consecutivas por semana e também em feriados. O período de férias será de 30 dias remunerados com um terço a mais que o salário normal. A empregada doméstica gestante terá direito a licença-maternidade de 120 dias.

Na semana que vem, os deputados deverão decidir sobre o percentual de contribuição do INSS pelo empregador e o pagamento da multa em caso de demissão sem justa causa.
O texto do senador Romero Jucá previa que a contribuição do empregador de INSS passasse dos atuais 12% para 8%. No entanto, a deputada Benedita da Silva manteve o percentual em 12%. Sobre a contribuição dos empregados, porém, não há divergência e fica mantida a situação atual em que o percentual varia de 8% a 11% conforme a faixa salarial.
Quanto √† multa de FGTS, Juc√° havia proposto que o empregador fizesse um recolhimento mensal de 3,2% do sal√°rio do empregado. No entanto, o texto da deputada petista derrubou essa sugest√£o e prop√īs que o empregador pague multa de 40% sobre o saldo da conta de FGTS.

O texto aprovado torna obrigatório o recolhimento de 8% de FGTS - o benefício hoje é facultativo. Na semana que vem, os deputados também vão analisar uma emenda que permite que o empregador possa abater 20% no imposto de renda do gasto anual com empregado doméstico.

O texto da deputada Benedita Silva mantém grande parte das propostas do relatório do senador Romero Jucá, mas faz algumas mudanças importantes, como em relação à hora extra. Jucá sugeria que deveriam ser pagas as primeiras 40 extras que não forem compensadas e as demais iriam para um banco de horas válidas por um ano. A deputada estabelece que a compensação seja feita dentro de três meses e, após esse prazo, as horas extras sejam pagas.
Outras duas mudanças importantes entre os dois textos, mas que ainda não foram decididas pelas deputados tratam da contribuição previdência pelo empregador e ao pagamento de multa do FGTS.
Adicional noturno, seguro-desemprego e auxílio-família
O texto prevê que a hora do trabalho noturno seja computada como de 52,5 minutos. A remuneração do trabalho noturno deverá ter acréscimo de 20% sobre o valor da hora diurna.
O empregado doméstico que for dispensado sem justa causa terá direito a seguro-desemprego no valor de um salário mínimo por no máximo três meses.

O texto tamb√©m d√° direito ao sal√°rio-fam√≠lia, que √© um benef√≠cio pago pela Previd√™ncia Social. O trabalhador aut√īnomo com renda de at√© R$ 725,02 ganha R$ 37,18, por filho de at√© 14 anos incompletos ou inv√°lido. Quem ganha acima desse valor R$ 1.089,72, tem direito a R$ 26,20 por filho.

Auxílio-creche e seguro contra acidente de trabalho
O pagamento de aux√≠lio-creche depender√° de conven√ß√£o ou acordo coletivo entre sindicatos de patr√Ķes e empregadas. Pelo texto aprovado na C√Ęmara, as dom√©sticas passar√£o a ser cobertas por seguro contra acidente de trabalho, conforme as regras da previd√™ncia.

Fonte: Fernanda Calgaro ,Do G1, em Brasília
 
     
Documento sem título
 
Sede Social - São Paulo:

Avenida Casper Libero, 383 - 13ª Andar - Sala 13C
Santa Efigênia - São Paulo/SP

Tel.: (11) 3326-6857 / 2849-1708

e-mail: diretoria@sindomestica.com.br
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados