Documento sem título
 
   
(11) 3326-6857
(11) 2849-1708
(11) 95321-0970
 
HOME
 
QUEM SOMOS
 
JURÍDICO
 
PARA ASSOCIADOS
 
SEDES
 
CONTATO
 
     
 
Documento sem título
 
ASSOCIADOS
Seja Associado
Benefícios
Parceiros
Contribuições
Convenções e Acordos
Em Ação (Galeria)
Notícias
Informativos
 
 
Notícia - Benefícios trabalhistas incentivam retorno de domésticas para o setor
Benefícios trabalhistas incentivam retorno de domésticas para o setor

Domésticas que foram trabalhar na indústria estão voltando para o setor. Procura por vagas aumentou nos últimos meses em São Paulo.

O fechamento de vagas na indústria e no comércio está provocando um movimento de volta à antiga profissão das trabalhadoras que tinham trocado o emprego doméstico pelo comércio e a indústria.

Domingas de Souza Santos sempre trabalhou como doméstica em casa de família. No ano passado decidiu mudar de ramo e foi contratada por um restaurante. Ficou seis meses e foi demitida. Agora Domingas quer voltar para a antiga colocação.
“Quanto eu entrei lá, tinha bastante movimento, aí depois de dois meses eu fui percebendo e os outros também que estava caindo muito o movimento de cliente”, diz Domingas.

Em uma agência de São Paulo, a quantidade de pessoas que fazem cadastro para conseguir uma vaga dobrou este ano. Todos os dias 120 pessoas deixam o currículo no local.

A crise econômica que o país enfrenta que tem aumentado a fila das candidatas a doméstica diz o gerente comercial da agência, Rafael Hungaro.

“Ela foi trabalhar na indústria e no comercio só que devido a crise com as demissões, acabaram voltando ao mercado de domésticas”, fala Hungaro.

A advogada da Federação das Empregadas Domésticas do estado de São Paulo, Fabíola Ferrai, também diz que o mau desempenho da economia tem aumentado a procura por vaga.

“Houve uma migração do setor doméstico para o setor de serviços, agora com a crise esses setores estão demitindo e elas estão voltando para o trabalho doméstico”.
A nova lei que regulamentou direitos trabalhistas para os empregados domésticos também tornou mais atrativa a profissão diz a advogada. Agora o patrão vai ter que pagar fundo de garantia, multa em caso de demissão, seguro de acidente e outros benefícios.

A doméstica Noelia Ferreira está otimista e diz que vai ser feliz no novo emprego. “Já trabalhei em empresa em algum tempo, mas eu voltei para casa de família. Agora com a questão desses benefícios vai ficar melhor para o trabalhador doméstico”.

Clique aqui para assistir a reportagem.

Fonte: Jornal Hoje
 
     
Documento sem título
 
Sede Social - São Paulo:

Avenida Casper Libero, 383 - 13ª Andar - Sala 13C
Santa Efigênia - São Paulo/SP

Tel.: (11) 3326-6857 / 2849-1708

e-mail: diretoria@sindomestica.com.br
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados