Documento sem título
 
   
(11) 3326-6857
(11) 2849-1708
(11) 95321-0970
 
HOME
 
QUEM SOMOS
 
JURÍDICO
 
PARA ASSOCIADOS
 
SEDES
 
CONTATO
 
     
 
Documento sem título
 
ASSOCIADOS
Seja Associado
Benefícios
Parceiros
Contribuições
Convenções e Acordos
Em Ação (Galeria)
Notícias
Informativos
 
 
Notícia - Contribuição das domésticas vai mudar em outubro
Contribuição das domésticas vai mudar em outubro

Contribuição das domésticas vai mudar em outubro
Alíquota paga pelos patrões cairá de 12% para 8%, mas custo sofrerá alta


O Ministério da Previdência Social e a Receita Federal confirmaram para outubro o início do sistema simplificado de contribuição previdenciária para patrões e empregadas domésticas. A alíquota das empregadas continua entre 8% e 11%, de acordo com a faixa salarial. A dos patrões vai cair de 12% para 8%, porém serão incluídos outros encargos, como FGTS, seguro de acidente de trabalho e a reserva para a indenização da demissão sem justa causa.
Em média, a contribuição previdenciária dos empregadores vai diminuir 33%. De acordo com o Ministério da Previdência Social, este alívio deve compensar parte do aumento de gastos que eles terão com a formalização das empregadas.
Atualmente, existe 1,45 milhões de empregados domésticos (empregadas, mordomos, motoristas, jardineiros, cozinheiros, entre outros) filiados ao INSS, o que representa pouco menos de 3% do total de 52,9 milhões de trabalhadores formais do país.
A partir de outubro, todos os empregados domésticos e seus patrões terão de se cadastrar no e-social, sistema que será criado para facilitar a inclusão dos domésticos no INSS e o recolhimento das contribuição.
Hoje, para uma empregada que ganha R$ 1,2 mil, a contribuição ao INSS dela é de R$ 96 e a do patrão, de R$ 144.
A partir de outubro, o empregador vai pagar R$ 96 de INSS, porém, com o restante dos tributos e obrigações, o custo total subirá para R$ 240.
A lei que ampliou os diretos das empregadas domésticas e criou novos encargos entrou em vigor no último dia 1. Foram regulamentadas as férias, 13 salário, hora-extra, seguro de acidente, FGTS e a jornada de trabalho.
Vencimento/ O vencimento das contribuições previdenciárias dos empregados domésticos mudou do dia 15 para o dia 7 de todo mês. Até setembro, o pagamento deve ser feito pela GRPS (Guia de Recolhimento da Previdência Social). Se a contribuição da doméstica ao INSS for paga após a data de vencimento, o valor deve ser corrigido com uma multa diária de 0,33%, segundo a Receita.

Fonte: Por: Diário de S. Paulo
 
     
Documento sem título
 
Sede Social - São Paulo:

Avenida Casper Libero, 383 - 13ª Andar - Sala 13C
Santa Efigênia - São Paulo/SP

Tel.: (11) 3326-6857 / 2849-1708

e-mail: diretoria@sindomestica.com.br
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados