Documento sem título
 
   
(11) 3326-6857
(11) 2849-1708
(11) 95321-0970
 
HOME
 
QUEM SOMOS
 
JURÍDICO
 
PARA ASSOCIADOS
 
SEDES
 
CONTATO
 
     
 
Documento sem título
 
ASSOCIADOS
Seja Associado
Benefícios
Parceiros
Contribuições
Convenções e Acordos
Em Ação (Galeria)
Notícias
Informativos
 
 
Notícia - Informativo – LEI 12.964/2014
Informativo – LEI 12.964/2014

Há mais de um ano aprovada a PEC 66 das Domésticas, e no aguardo de sua regulamentação pela Câmara dos Deputados, a Presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei 12.964 no dia 08/04/2014, que altera a Lei nº 5.859/72, publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União, acrescendo o artigo que determina “multa pela falta de anotação da data de admissão e da remuneração do empregado doméstico na CTPS em 100% (cem por cento)”, do valor de referência regional.

A penalidade poderá ser imposta em 120 dias, quando a lei começará a ter efeitos, ou seja, dia 07 de agosto.

De acordo com o texto da lei, a Justiça trabalhista pode avaliar se houve “gravidade considerando-se o tempo de serviço do empregado, a idade, o número de empregados e o tipo de infração, assim como o percentual de elevação da multa poderá ser reduzido se o tempo de serviço for reconhecido voluntariamente pelo empregador, com a efetivação das anotações pertinentes e o recolhimento das contribuições previdenciárias devidas”.

Em decorrência à interesses eleitorais liderados pela bancada feminina na Câmara, os direitos trabalhistas assegurados para as domésticas aprovados pela Emenda Constitucional, ficaram sem a devida regulamentação, deixando as trabalhadoras da categoria sem amparo trabalhista.
O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), anunciou que amanhã (quinta-feira), junto aos deputados devem analisar o projeto de lei complementar que regulamenta o trabalho doméstico.

Todas as alterações que devem ser propostas têm como principal objetivo a igualdade de direitos. Após um ano da promulgação da emenda constitucional das Domésticas, que garantiu os mesmos direitos dos demais trabalhadores urbanos e rurais, profissionais do setor continuam sem poder desfrutar de boa parte dos benefícios, como Seguro-desemprego e recolhimento obrigatório do FGTS.
A Federação das Empregadas e trabalhadores Domésticos do Estado de São Paulo continuará reivindicando e lutando junto aos órgãos competentes, para que a categoria das Domésticas seja reconhecida, e elimine de vez o estigma de escravas domésticas.

Eliana Gomes Menezes
Presidente
Federação das Empregadas e Trabalhadores Domésticos do Estado de São Paulo
 
     
Documento sem título
 
Sede Social - São Paulo:

Avenida Casper Libero, 383 - 13ª Andar - Sala 13C
Santa Efigênia - São Paulo/SP

Tel.: (11) 3326-6857 / 2849-1708

e-mail: diretoria@sindomestica.com.br
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados