Documento sem título
 
 
 
(11) 3326-6857
(11) 2849-1708
(11) 95321-0970
 
 
 
 
 
HOME
 
QUEM SOMOS
 
JURÍDICO
 
PARA ASSOCIADOS
 
SEDES
 
CONTATO
 
     
 
Documento sem título
 
ASSOCIADOS
Seja Associado
Benefícios
Parceiros
Contribuições
Convenções e Acordos
Em Ação (Galeria)
Notícias
Informativos
 
 
NotŪcia - 13/04/2023 - Mulheres na Ci√™ncia, evento da Fundep UFMG, debate a economia do cuidado
13/04/2023 - Mulheres na Ciência, evento da Fundep UFMG, debate a economia do cuidado

Profiss√Ķes de assist√™ncia e bem-estar s√£o realizadas, em sua maioria, pelas mulheres.

No dia 14 de abril, às 15h, a série de encontros Mulheres na Ciência - iniciativa coordenada pela Fundação de Apoio da UFMG (Fundep) em parceria com o State Innovation Center - discute a economia do cuidado em sua 11ª edição.

O evento √© on-line, com transmiss√£o via YouTube (canais da Fundep e do State Innovation Center) e gratuito. As inscri√ß√Ķes podem ser feitas pelo Sympla at√© no dia da conversa.

O termo foi definido pela Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas (ONU) para designar as atividades econ√īmicas desempenhadas para o bem-estar e sobreviv√™ncia das pessoas, envolvendo desde afazeres dom√©sticos, servi√ßos pessoais, sa√ļde, educa√ß√£o √† prepara√ß√£o de alimentos.

A partir da constru√ß√£o cultural da maternidade e da responsabilidade feminina sobre o cuidado, as profiss√Ķes ligadas √† assist√™ncia e bem-estar s√£o mais designadas √†s mulheres, que, em fun√ß√£o da especificidade do of√≠cio, saltaram sua participa√ß√£o neste mercado de trabalho de 18% para 50% em cinco d√©cadas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estat√≠stica (IBGE) publicados na Revista Fapesp, em 2021. E, ainda, h√° o contexto de que, na Am√©rica Latina, o cuidado √© feito pelas fam√≠lias, desempenhado pelas figuras femininas que o fazem gratuitamente.

Em mar√ßo deste ano, o Minist√©rio do Desenvolvimento e Assist√™ncia Social, Fam√≠lia e Combate √† Fome (MDS) prop√īs a elabora√ß√£o da Pol√≠tica Nacional de Cuidados por meio de um grupo de trabalho interministerial em parceria com o Minist√©rio das Mulheres para discutir a pol√≠tica e propor a√ß√Ķes. Para contribuir com o desenvolvimento das iniciativas, participam desse grupo representantes do IBGE, do Instituto de Pesquisa Econ√īmica Aplicada (Ipea) e da Funda√ß√£o Oswaldo Cruz (Fiocruz).

‚ÄúO prop√≥sito da iniciativa √© articular as pol√≠ticas j√° existentes nas diversas esferas do governo com outras a√ß√Ķes que ainda precisam ser criadas, de modo a assegurar o atendimento √†s necessidades de cuidado como um todo. O foco ser√°, inicialmente, a popula√ß√£o que tem depend√™ncia permanente de cuidados e, tamb√©m, assegurar os direitos trabalhistas das pessoas que cuidam.

Esse setor na economia brasileira √© enorme e as atividades, em sua maior parte, s√£o feitas em domic√≠lios, de forma n√£o remunerada ou com sal√°rios prec√°rios. No n√ļcleo de trabalhadores do cuidado se concentram, sobretudo, as mulheres negras do pa√≠s‚ÄĚ, explica a professora Simone Wajnman, do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (Cedeplar) da Faculdade de Ci√™ncias Econ√īmicas (Face) da UFMG).

Participantes

Nesta edi√ß√£o do Mulheres na Ci√™ncia, a roda de conversa sobre o tema ser√° mediada pela professora e coordenadora do Mestrado Profissional em Ensino de Hist√≥ria da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Leonice Mourad. Junto com ela estar√£o: Simone Wajnman, professora do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Faculdade de Ci√™ncias Econ√īmicas da UFMG; Leila Coutinho, do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim) em Santa Maria (RS); Fabiana Soares, consultora de gest√£o de pessoas, diversidade, cultura inclusiva e lideran√ßa feminina; e, tamb√©m, representantes do Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Dom√©sticos da Grande S√£o Paulo (Sindom√©stica), a advogada Nathalie Ros√°rio e a diretora Jana√≠na Souza.

‚ÄúOs estudos sobre a economia do cuidado t√™m sido discutidos em fun√ß√£o da sua import√Ęncia para reverter a desigualdade social e reconhecer os direitos de quem a exerce. √Č preciso mensurar esse tipo de trabalho que √© realizado, de forma geral, pelas mulheres, tanto na dimens√£o da formalidade, quanto na falta de prote√ß√£o social.

O per√≠odo pand√™mico demandou, de forma significativa, aten√ß√£o especial aos idosos, crian√ßas e familiares com doen√ßas e comorbidades. O evento pretende ser um espa√ßo para debater a rotina e os encargos dessas atividades que s√£o invisibilizadas, mas que movimentam a economia‚ÄĚ, explica a professora da UFSM Leonice Mourad.

Os encontros Mulheres na Ciência têm o apoio do Biotechtown, hub de inovação, desenvolvimento de empresas, produtos e negócios nas áreas de Biotecnologia e Ciências da Vida.

Conheça as participantes:

Fabiana Soares | Consultora de gestão de pessoas, diversidade, cultura inclusiva e liderança feminina.

√Č especialista em Gest√£o de Pessoas, com experi√™ncia como executiva de Recursos Humanos, atuando nos segmentos de constru√ß√£o civil, ind√ļstria, energia e servi√ßos, nos estados de S√£o Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Pernambuco. Fabiana tamb√©m √© consultora de estrutura√ß√£o de projetos e gest√£o de pessoas, diversidade e cultura inclusiva e lideran√ßa feminina. Entre as atividades j√° desenvolvidas por ela est√£o a vice-presid√™ncia da Associa√ß√£o Brasileira de Recursos Humanos em Pernambuco e consultoria na Unesco para o Projeto Educa√ß√£o Livre (2015/2016) e da ONU Mulheres (2019/2021) para o Programa GanhaGanha.

Janaína Souza | Diretora do Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos da Grande São Paulo (Sindoméstica).

√Č diretora do Sindicato das Empregadas e dos Trabalhadores Dom√©sticos da Grande S√£o Paulo (Sindom√©stica) desde 2015. Jana√≠na trabalhou como dom√©stica e foi por meio da profiss√£o que conheceu o trabalho do sindicato. Como gestora do sindicato esteve √† frente de muitas lutas pelo reconhecimento da categoria e das leis em prol dos trabalhadores do setor.

Leila Coutinho | Membro do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim) em Santa Maria (RS) e da Cruz Vermelha - Rio Grande do Sul.

Leila buscou a sua formação na enfermagem a cada degrau, começando como auxiliar, técnica e depois com a graduação na área. Ela também tem pós-graduação em auditoria hospitalar e em formação de docentes para a educação profissional. Em sua jornada, já trabalhou no Hospital Geral de Santa Maria (HGESM) e no atendimento de urgência e emergência, tendo participado do resgate às vítimas do incêndio da Boate Kiss. A participante também é conselheira do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim) em Santa Maria (RS) e da Cruz Vermelha no Rio Grande do Sul.

Leonice Mourad | Professora do Departamento de Metodologia do Ensino, docente e coordenadora do Mestrado Profissional em Ensino de História da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Professora na UFSM, Leonice tem experi√™ncia em ensino, pesquisa e extens√£o com tem√°ticas de Educa√ß√£o, Ci√™ncias Sociais, Hist√≥ria, Direito, Geografia e Ci√™ncias Agr√°rias Sociais. √Č mestra em Hist√≥ria da Am√©rica Latina, em Geografia, em Pol√≠ticas P√ļblicas e Gest√£o Educacional. Doutora em Hist√≥ria da Am√©rica Latina e Geografia.

Nathalie Rosário de Alcides | Advogada do Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos da Grande São Paulo (Sindoméstica).

Nathalie √© bacharel em Direito e tem especializa√ß√£o em Direito e Processo do Trabalho. Participa do movimento sindical em prol da categoria dom√©stica desde 2015, quando come√ßou a trabalhar como assistente jur√≠dico no Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Dom√©sticos da Grande S√£o Paulo (Sindom√©stica). Em 2018, ela foi promovida a advogada do sindicato e, em sua atua√ß√£o, realiza o apoio √† √°rea extrajudicial e judicial. √Č mediadora e conciliadora certificada pela C√Ęmara de Arbitragem, Media√ß√£o, Concilia√ß√£o e Estudos de S√£o Paulo (Camcesp).

Simone Wajnman | Professora do Departamento de Demografia da UFMG e pesquisadora residente no Cedeplar-UFMG.

Simone Wajnman √© economista e dem√≥grafa, professora titular aposentada do Departamento de Demografia e pesquisadora do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Faculdade de Ci√™ncias Econ√īmicas (Cedeplar) da UFMG. As suas √°reas de pesquisa s√£o demografia econ√īmica, mercado de trabalho e diferenciais de g√™nero, demografia da fam√≠lia e cuidados. Tem diversas publica√ß√Ķes nessas √°reas e j√° orientou in√ļmeras disserta√ß√Ķes de mestrado e teses de doutorado nesses temas.

Fonte: ufmg.br
 
     
Documento sem título
 
Sede Social - São Paulo:

Avenida Casper Libero, 383 - 13ª Andar - Sala 13C
Santa Efigênia - São Paulo/SP

Tel.: (11) 3326-6857 / 2849-1708

e-mail: diretoria@sindomestica.com.br
 
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados